facebook

29/10/2019

Cacau brasileiro concorre a prêmio internacional no Salão de Chocolate em Paris

Duas amostras brasileiras estão entre os 50 finalistas do Programa Internacional Cacau de Excelência.


cacauDuas amostras de cacau do Brasil, uma do Pará e outra da Bahia, estão entre as 50 finalistas do Programa Cacau de Excelência (CoEx 2019), que premia as melhoras amêndoas entre os países produtores de cacau do mundo. A premiação será nesta quarta-feira (30), durante o Salão do Chocolate, em Paris.

O CoEx tem como objetivo reconhecer e valorizar o trabalho dos produtores de cacau de alta qualidade, valorizando a diversidade de sabores de diferentes origens. O prêmio promove ainda a educação ao longo da cadeia de valor do cacau no sentido de estimular a produção de alta qualidade e a preservação dos sabores resultantes da diversidade genética. Visa ainda facilitar a comunicação e construir elos entre produtores de cacau, cadeias de abastecimento e oportunidade de mercado.

A seleção das amostras brasileiras foi feita pela Comissão do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em parceria com o Centro de Inovação do Cacau (CIC). Inicialmente, foram apresentadas oito amostras dos maiores produtores de cacau do Brasil (cinco da Bahia, duas do Pará e uma do Espírito Santo). Já em Paris, foram selecionadas duas para concorrer à premiação final.

As finalistas já estão entre as 50 melhores amostras do mundo. A Ceplac será representada no evento pela pesquisadora Neyde Alice Bello, que coordena o programa no Brasil há 10 anos.

O Estado do Pará será representando pela superintendente da Supam/Ceplac, Maria Goreti da Fonseca Gomes, que compõe a maior delegação no evento, incluindo os produtores premiados com as melhores amêndoas do estado como também os produtores de chocolates vencedores do Festival Internacional do Chocolate/2019, ocorrido em Belém, com o apoio financeiro do Fundo de Desenvolvimento da Cacauicultura do Pará (Funcacau). 

Informações à imprensa
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA